domingo, 6 de janeiro de 2013

Chuva...

Chove lá fora, molha aqui dentro.
Talvez você não perceba, claro, vem a chuva, a ventania e o estrago é escondido por um sorriso não verdadeiro, uma máscara produzida para ocultar uma ferida interna incicatrizável.
Isso machuca, destrói, e as pessoas precisam ser fortes para suportar os granizos que acompanham a chuva...
 
 
A chuva aumenta e penso em você, no que poderíamos estar fazendo juntos, sair abraçados em meio àquela purificadora de nossas almas ou simplesmente ficar ali, quietos, sentindo o calor de nossos corpos ao som da chuva perdendo para o ritmo dos nossos corações, naquela competição de velocidade, não sou vidente, entre o meu e o seu, com certeza resultaria em empate, só assim seria perfeito... Como cada pedacinho seu...
 
(M. R. A.)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Demonstre-me seus sentimentos com palavras, ficarei lisongeada em lê-los.