domingo, 1 de setembro de 2013

Espera. Chega!

Depois da alegria momentânea
A gente espera, espera
As boas lembranças se perdem
Em meio à indiferença
Mas a gente sempre resgata e aguarda

O tempo passa... A gente espera
Espera carteiro
Espera correio
Espera mensagem
Espera coragem
Espera um oi
Espera um olhar
Tudo vale ao esperar

O nada ali está
Nunca esperado
Com o silêncio indesejado
Ambos esperando espaço pra ficar
Enquanto todos esperam algo
Esperam muito
Ao cansar, continuam a esperar.

Nada chega
Nada muda
A gente na espera

Quando paramos de esperar
O tempo passa devagar
E ao se dar conta, o tempo voou
Nada chegou, nada ficou, nada restou

O tempo passa, tudo passa
Tudo há de passar
Mas uma hora chega... De esperar.

(M. R. A.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Demonstre-me seus sentimentos com palavras, ficarei lisongeada em lê-los.